Pix: novo sistema de pagamentos começa fase de testes na terça-feira (3)

O Pix, novo meio de pagamentos criado pelo Banco Central, entra em operação no próximo dia 3 de novembro, de forma limitada por volumes e horários, para que instituições financeiras e clientes comecem a usar a plataforma. Essa primeira etapa vai até o dia 15 de novembro.

No dia 16 de novembro, o sistema passa a funcionar de forma plena, 24 horas por dia, todos os dias do ano. O Pix será uma nova forma de transferir dinheiro, de forma instantânea, e seria uma alternativa ao DOC e à TED.

Em entrevista coletiva, o Banco Central disse como o Pix vai começar a funcionar. A primeira etapa, chamada de operação restrita, vai ser limitada por volume de transações e por horários de funcionamento.

Mas as transações serão reais, com valores e clientes movimentando dinheiro, disse o chefe adjunto do Departamento de Competição e de Estrutura do Mercado Financeiro do Banco Central, Carlos Eduardo Brandt.

O Pix entra em operação com 762 instituições financeiras autorizadas a operar a plataforma. O número de chaves Pix cadastradas, segundo o BC, é de 55,5 milhões, segundo último levantamento feito.

Pix em fase de operação restrita Prazo: de 3 de novembro a 15 de novembro Operação.

Open chat